Não quero que vos falte poesia, da boa!

Pedro…Deixaste de ser o único dos 3 da 6+1 a postar bela poesia. Obviamente que não é da minha autoria, se bem que me orgulharia se o fosse. Posso-vos adiantar que foi um mail que recebi e, como não gosto de mandar mails, posto o belo do poema aqui no blog. Quem quer lê, quem não quer (se conseguir resistir à tentação), não lê! Aqui vai disto!

Noite de Amor

Satânico é meu pensamento a teu respeito,

e ardente é meu desejo de apertar-te em minhas mãos,

Numa sede de vingança incontestável pelo que fizeste ontem.

A noite era quente e calma,

Eu estava em minha cama quando, sorrateiramente,

te aproximaste.

Encostaste teu corpo sem roupa no meu corpo nu,

sem o mínimo pudor.

Percebendo minha aparente indiferença,aconchegaste-te a mim

e mordeste-me sem escrúpulos

Até nos mínimos lugares.

Eu adormeci.

Hoje, quando acordei, procurei-te numa ânsia ardente,

Mas em vão.

Deixaste no meu corpo e no lençol provas irrefutáveis

do que entre nós ocorreu durante a noite.

Esta noite recolho-me mais cedo para, na mesma cama,

Te esperar.

Quando chegares, quero agarrar-te com avidez.

Quero apertar-te com todas as forças de minhas mãos.

Não haverá parte do teu corpo em que meus dedos não passarão.

Só descansarei quando vir sair sangue quente do teu corpo.

Só assim, livrar-me-ei de ti…

Mosquito , filho da mãe!

Anúncios
Publicado em Geral. Etiquetas: , , , , , , . 1 Comment »

Depois de jantar

Quarta à noite comemos aquele enorme frango que o Nobre trouxe. No forno, com batatas e arroz. E depois de jantar, a noite continuou. Vimos um filme na sala, jogámos na Wii, ao jeito que a Nintendo quer transmitir às famílias: acompanhados, alegres e enérgicos. Depois fomos jogar Carcassonne, e acabámos a noite com duas partidas de Perudo acompanhadas de panquecas. Ou crepes, não tenho bem a certeza.

Qual jantares e convívios! Esta foi uma noite amena, simpática, com jogos, conversa e sorrisos: mesmo ao jeito que eu gosto.

Agora tomem lá fotos: