De objectiva a tiracolo

Em exposição até 12 de Março, no Instituto Universitário Justiça e Paz.

Estão todos convidados!

Santa Clara

No outro dia fui ao mosteiro de Santa Clara com a Ana, a Vânia e o Tony. Para quem não o conhece, o Tony é este bicho aqui:

FOTO-SUTRA?

Como revela a foto, levámos máquinas fotográficas. Daí, deduz-se também que tirámos fotos. Eis duas, então:

Nos dias em que é de borla, recomendo a visita!

Quase mil!

– Ao estilo do Detective Cantor

Conforto portátil

Sempre com o cliente em mente, pusemos mãos à obra para vos trazer mais uma gadget que aumentará o conforto dos vossos dias. Temos o prazer de apresentar a fantástica…

CADEIRA PORTÁTIL!

conforto de executivo onde quer que esteja

Este inovador produto permite-lhe levar consigo todas as vantagens do confortável encosto de uma cadeira de executivo, sem ter que se preocupar com onde se senta para dele poder usufruir: porque funciona em todo o lado!

Em baixo, fotos ilustrativas da maravilha que é este produto:

Conforto máximo até na cama

Fácil de transportar em todos os ângulos!

Até o mais aborrecido banquinho ganha uma dimensão de fantástico!

Ainda está à espera?… ENCOMENDE JÁ!

Cantar de estudante

1º festival Cantar de Estudante, em Dezembro 2009, organizado pela Tuna de Medicina da Universidade de Coimbra. No vídeo, a música que emprestou o nome ao festival. Parabéns TMUC!

Prometido é devido

No post d’O Pioneiro de Bolonha, contraí uma dívida para com a Ni, que consistia em deixar aqui um poema de agradecimento. Vim agora pagar a dívida, não numa de “que raio, detesto dever coisas” mas antes, numa de “ =) ”. És bué fixe, Ni!

Publicado em Posts de jeito. Etiquetas: , , , , . 1 Comment »

Divagar

Hoje li uma pequena obra literária genial que, por ser genial, me fez pensar e me levou a reflectir sobre a minha vida. Apercebi-me (já há muito, aliás) que o mundo funciona de uma maneira tal que nos deixamos perder tantas coisas, tantas partes de nós que julgaríamos essenciais quando as tínhamos, e conseguimos continuar a ser felizes. E, no fundo, se podemos ser felizes, não interessa realmente se as perdemos ou não. Embora seja sempre uma perda, dê por onde der.

(amanhã é a partida do Flávio, e eu vou obviamente estar lá. …ainda não fiz a minha. Será que alguma vez a farei?)

(descobri que o Nelson resolveu, quase com Direito no fim, tirar outro curso diferente do qual gosta mais. Mudou de vida e acho que invejo isso. Não porque queira ou precise de mudar também, estou muito bem como estou, mas porque é algo de que, se eu o tivesse feito, decerto me gabaria.)

(sinto falta de escrever da maneira que escrevia antes.)