A vingança do Nutarros

Um bem-haja para o Nutarros.

Aqui há uns tempos eu e o Nobre pregámos-lhe uma partida com caril, em memória da “pernoita do Goês”, um incidente anterior ao alvorecer deste belo blog que, por isso, não foi documentado. Entretanto, em consequência dessa jovial partida, também conhecida como “o pequeno almoço Goês”, que o Nobre ficou de documentar na altura – se ainda não o fez, é certamente porque ainda não lhe foi possível – o Nutarros jurou-nos terrível vingança.

Para com o Nobre, foi uma vingança terrivelmente mal imaginada, que nem merece mais menção. Para mim, foi uma vingança que teria sido terrivelmente fixolas, se não tivesse corrido terrivelmente para o torto. É que ele untou a minha escova de dentes (quase nova) com caril e deixou-a à espera de ser descoberta nessa noite. Tivera eu ficado em Coimbra, e tê-la ia descoberto. Rir-me-ia, pôr-lhe ia pasta dos dentes sem a lavar previamente, e saborearia literalmente a vingança do Nutarros enquanto ele a fotografasse para a pôr aqui no blog.

Mas não fiquei em Coimbra, resolvi dar-me à merecida liberdade de mudar de ares, e, finda a actividade na Drave, resolvi ficar mais duas semaninhas na Marinha, a fazer valer as férias a fingir. Voltei hoje para encontrar a escova de dentes com um aspecto algo alienígena, com aquele ar típico de que já era mais um fungo patogénico que própria a escova onde este se instalara. Os filamentos todos amarelos, na base grãos acastanhados de aspecto arenoso, e um odor pungente e desagradável. Não fazia ideia de onde aquilo tinha saído, e senti-me imediatamente aliviado de não ter dali apanhado nenhuma candidíase ou leucoplasia nesta linda boquinha. Após análise mais cuidada, percebi a etiologia do que acontecera à escova, e fiquei mais descansado. Ainda tentei vigorosamente lavá-la, mas o dano era irreversível. Embora após três lavagens já não parecesse nojenta, ainda era amarelada e odorífera. Pois bem, ficou irreversivelmente estragada, o que significa que o Nutarros quase pisou o risco de entrar no domínio das brincadeiras de mau gosto. Mas o deslize não foi intencional, e dando crédito à ideia original, a partida até teria sido engraçada. Ainda vai ter que me dar uma escova nova, mas por esse mérito, o Nutarros mereceu o meu bem-haja.

Mas é bom que algo assim não volte a acontecer.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: